Sergio's Printed Words

WebLog Experience – notes about Digital World

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Impressões Digitais (outras):

leave a comment »

Depressões Abissais…
Intenções Orbitais,
Decisões Sociais,
Abluções Matinais.
Compressões Outonais,
Confissões Bestiais,
Criações Culturais;
Refeições Animais,
Adições Minerais,
Rejeições Vegetais;
Relações Veniais…
Dimensões Adicionais.
Vibrações Atonais:
Aflições Naturais.
Anúncios

Written by sergiovds

junho 7, 2013 at 20:22

Publicado em Uncategorized

Tagged with , ,

Status

leave a comment »

Nauseabundo eu me encontro
Revirado e separado, desando
Sorumbático em plenilúnio, afronto
E meditabundo, meu banzo embalo.

Written by sergiovds

maio 13, 2013 at 17:50

Publicado em Uncategorized

Tagged with , ,

Curitiba Audio

leave a comment »

Impress??es Digitais sobre o domingo pela manh?? em Curitiba

Sergio Vieira (mobile)

Written by sergiovds

dezembro 5, 2010 at 21:16

Publicado em Uncategorized

Templo

leave a comment »

Parthenon-temple-athens-greece

22 de maio de 1979

Templo

Em meus dias paralelos,

??s suas noites aneladas.

Em meu cosmo balb??rdia,

Minha alucina????o, descrente

Num paradoxo ateu de segunda-feira,

De fome, e de nome;

Em meu passado t??o presente,

De gemidos e calabou??os engendrados,

De hipn??tica sonol??ncia arquivada.

Em meu segundo, terceiro ou quarto,

Tempo ou numeral, n??o importa!

Na aguerrida sobreviv??ncia natimorta;

No ??tero enlameado e podre,??

Concebido no uivo agonizante??

Ainda entalado nas bocas das covas.

Escarrado e incandescente.

Infinito e descabido.

Ordenadamente desencontrado me habito.??

Written by sergiovds

novembro 20, 2010 at 00:38

Publicado em Uncategorized

Quem sabe?

leave a comment »

Mars-smiley-face

 

 

 

(do livro Poesia numa hora dessas? 

Luis Fernando Veríssimo)

 

Diz a mecânica quântica 

que as partículas atómicas

se comportam de um jeito

quando são observadas

e de outro quando estão sós

(como, aliás, todos nós)

 

E quem nos assegura

que o Universo que está aí

não é como aí está

quando ninguém está olhando?

 

E que quando os astrónomos

se viram do telescópio

para a prancheta

o Universo não faz

uma careta?

 

 

Photo: The Mars Reconnaissance Orbiter (MRO) Context Camera (CTX) captured this picture of a crater resembling a “Happy Face” on Jan 28, 2008

 

Written by sergiovds

novembro 16, 2010 at 15:20

Publicado em Uncategorized

Mais uma sessão de bom humor e gargalhadas… se não fosse triste.

leave a comment »

Não sei como alguém tem a capacidade de encarar esta “struvenga boçalis” como real e redistribuí-la… Nada como uma campanhazinha sórdida para desestabilização econômica e política.

O conceito de mobilização popular para modificação de situações econômicas e/ou sociais contrárias ao clamor popular é deveras louvável… entretanto o missivista (e os seus spammers) obrou e caminhou para a realidade dos mercados de produção (monopólio da estatal) e de refino (quase um monopólio) de petróleo brasileiros… Taquiospa!

O pior é que recebi isto aqui de um ex-presidente de uma empresa de engenharia reconhecida nacionalmente!!! É… creio que tanto o timing defasado – “outubro(?), novembro e… ” quanto o teor “inteligente” deste spam explicam o “ex” aposto no cargo do spammer.

Xuxu

Written by sergiovds

novembro 5, 2010 at 18:05

Publicado em Uncategorized

Tagged with , , , ,

Total

leave a comment »

Sozinha

30 de julho de 1979

Total

Oferecendo uma vivenda debochada e fraudulenta

Tua alcova subornada pelo cheiro de jasmim

Erva-doce, tulipas e damas-da-noite

Convidava como um bordel, num sorriso??

Escancarado e ausente do mundo, o sonho

Doce espa??p noturno de presen??a esquecida

Entre len????is de linho e fantasmas passageiros

Entre po????es m??gicas, alco??licas de uma garrafa qualquer

Entretidos com o umbigo alheio e desenhos manchados na parede

Malcriando feras e anjos ca??dos, deuses da mito-l??gica investida

De palavras e gestos extenuados .

Quanto sabor, terror, fervor. Quanta brincadeira,

Doideira e alvoro??adas bandeiras,

Rotas, sujas, ejaculadas no espa??o, num espasmo??

Sem rancor ou pudor, num espanto.

Quanta risada, l??grima e suor,

Quanto tudo.

Written by sergiovds

novembro 2, 2010 at 15:15

Publicado em Uncategorized