Sergio's Printed Words

WebLog Experience – notes about Digital World

Archive for agosto 2011

O Brasil? Não! O brasil mesmo.

leave a comment »

Também indignado meu irmão – aquele paulistano perdido há mais de 10 anos lá em Salvador – crava no twitpic o seguinte:

http://twitpic.com/6dzor2

Gostei da capa do Jornal a Tarde aqui da Bahia. Sob o manto do voto secreto, 265 deputados livraram a Jaqueline Roriz da cassação. Muito óbvio: para tentar impedir o precedente de cassações por atos da vida pregressa. Como se por passe de mágica a pessoa eleita por voto direto, passa a ser ética, “ficha limpa”. Está certo o Arnaldo Jabor que diz ser a corrupção uma forma de governo no Brasil. Ao que se completa, uma forma de legislar também, pelo que a câmara comprova. VOTO SECRETO na câmara: Eu quero saber em que meu deputado vota!

Ao longo de todos esses muitos anos desde a eleição do Collor (quando realmente voltamos a ser um democracia) tenho me batido e me esgoelado em alertar os que me ouvem sobre o despreparo não só do povo, não só do deputado mas das instituições ditas democráticas para a prática libertária da democracia.

Tudo o que esperávamos do Brasil acaba sendo uma quimera, visto que o que impera (e aqui o verbo é mais que apropriado) é o brasil, é – em todos os níveis da sociedade – o conluio criminoso travestido ora de grupo de camelôs, ora de milicianos, ou de associações de classes E até de representação política!!!

Nós não mais elegemos doutas pessoas possuidoras de reputação sócio-econômica e probidade. Se na base do protesto e descrédito muitos elegem o Tiririca e o Romário, ao menos não fazem como nós, cuja ignorância e empáfia nos seda no momento de elegermos sisudos senhores, os quais à socapa declaram, anonimamente e em acachapante maioria, que uma pessoa que cometeu ato de corrupção ativa, comprovada em vídeo claro e inconteste, antes de tomar posse não fere o decoro do ambiente de trabalho destes senhores!? Qualquer criança de 10 anos reconhece no ato a auto-defesa, a preparação de uma ambiente onde a criminosidade pode se abrir ad infinitum (né seu Paulo Maluf?).

Para quem não sabe, ou se esqueceu, o fim do voto secreto para as casas parlamentares de toda a Nação foi votado e aprovadao em 1ª instância pelos deputados no fervor do caso do Mensalão (o do Zé Dirceu, não o do Azeredo, que de quebra aprontou o AI5 Digital que tá dando uma dor de cabeça desgraçada pro @samadeu), e depois disso encontra-se devidamente ENGAVETADO no Congresso. É isso mesmo! Os presidentes, comissões, o escambau não levam pra frente o Projeto de Emenda Consitucional nº 50 de 2006, deixam o PEC tá lá paradinho na gaveta.

Com certeza algum deputado deve pegar essa bandeira (o PEC estacionado) para amealhar simpatia de nós bocós-de-mola (e aqui cabe a pergunta: Por que não fez antes, cáspita?).

Nossa deputaiada conseguiu avançar mais um pouquinho aquilo que Renan Calheiros e os seus comparsas conseguiram em 2007… (caso você não lembre do ocorrido ouça meu comentário na série Tomate Cru Internacional do Podcast Rádio Rossopomodoro).

Olha, eu sei que pode parecer um exagero, uma grosseiria minha para com as casas legislativas da Federação, mas aquilo não pode mais ser chamado de Congresso, mas sim de Cosa Nostra.

Written by sergiovds

agosto 31, 2011 at 17:48

Publicado em política

Tagged with ,