Sergio's Printed Words

WebLog Experience – notes about Digital World

Lida

leave a comment »

Lida (1º maio 1979)

Que venha a mim toda insensatez das mesas de bar
De minutos de amor na varanda da amada
De cortes e decotes
De carnês e boás multicores
Que saia fulgurante em mim o domínio insano das manhãs de Primavera
E que novamente os setembros se sucedam
Opacos ou travestidos de luz
Que as bobagens do mundo deslizem pelo canto da boca
E como a saliva sejam cuspidas nas calçadas alheias
E umedeçam a pele das mulheres
Arrepiadas
Que eu desminta todas verdades mal acabadas 
E enverdadeire as mentiras
Construídas
Que eu nessa lunática lucidez elucide minha mediocridade
E obsceno salpique minhas violências de branco
Cromaticamente ausente.

Foto: André Kerész – Polaroid SX-70

Anúncios

Written by sergiovds

julho 3, 2010 às 01:04

Publicado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: