Sergio's Printed Words

WebLog Experience – notes about Digital World

Ahá! Apanhei-te ego…

with 2 comments

Recebi um email que demonstra bem o que é uma manobra bem-feita para afagar egos criativos (ou seria iludir incautos?):

O danado do email é de uma “… Editora e Eventos Ltda” que patrocina mais uma edição de um prêmiio literário (de contos e poesias), o qual oferece premiação em dinheiro aos três primeiros colocados, escolhidos por uma comissão de reconhecida capacidade, e publicação destes textos bem como dos concorrentes que receberem menção honrosa e especial.

Obviamente há como condição uma cessão de direitos para apenas uma edição especial de dois mil exemplares (uau!).

Agora o mais singelo: os autores podem inscrever quantos contos (máximo de 6 páginas cada) e poesias (máximo de 2 páginas cada) quiserem… ah, quase esqueci: cada inscrição custa apenas R$ 30,00.

Será que eles conseguem umas quinhentas inscrições? Com isso eles pagam os prêmios, entregam as dez cópias do livro (prometidas – sem custos – ao autor) e ainda sobram uns oito mil reais livres. Sem contar que o material pode até ser bom e a tiragem de algumas centenas de livros tenha uma boa saída.

Futricando na página (bem mequetrefe, por sinal) da dita editora, notei que o material por ela publicado restringe-se apenas às edições anteriores dos “prêmios literários”, ou seja, não é que o babado dá grana!

Mas fico pensando, cá com meu teclado: será que os participantes que recebem estes emails (só pode ser por aí que eles conseguem arregimentar inscritos em número suficiente a custo quase zero) ainda não perceberam que existe a Internet para divulgar suas criações?

Ou eles acham que irão ganhar algum dinheiro com dez exemplares?

Não ouso imaginar que uma editora seria capaz de vender aos autores algumas centenas de exemplares a módicos 15 reais o exemplar para que eles distribuam tal obra.

Jamais!.

Poema visual "EGO" de Marcelo Sahea

Poema visual "EGO" de Marcelo Sahea

Anúncios

Written by sergiovds

fevereiro 10, 2009 às 15:50

Publicado em comportamento, webworld

Tagged with , , ,

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Informação hoje não dá e não pode ser vendida… apenas os privilégios associados a ela podem ser comercializados. Considerando poesia e literatura como informação temos aí a internet para distribuição e acesso massivos a custo zero…

    sergio vieira

    fevereiro 11, 2009 at 14:17

  2. Vou te falar que conheço gente que caíria mole nesse e-mail….

    Belo texto mestre..

    Kosmidis

    fevereiro 11, 2009 at 23:10


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: