Sergio's Printed Words

WebLog Experience – notes about Digital World

Nada como a estupidez humana

leave a comment »

spw_011Eu sou da época em que Nelson Mandela ainda nem havia sido preso e que a África do Sul possuia uma lei perfeitamente estruturada para classificar os direitos e deveres para duas raças, ex-clu-si-va-men-te: um diploma legal perfeito para os brancos e um manual de prisão para os negros.

Enquanto aqui, nós – descendentes de Peros e Araribóias – possuíamos um único Ato Institucional – de cada vez, é claro – e que “ferrava”, indistintamente, a vida de qualquer um. Brancos, negros, pardos, mulatos, mamelucos, cafusos, ameríndios, amarelos, albinos… não importava, ninguém possuia direito algum, o Estado determinava o seu limite de ação e de participação cívica (alguém lembra do que se tratava a doutrina do civismo? Isso é para outro post..), social e política.

Pois bem, apesar de nossos terrores internos e nacionais, era inconcebível – para muitos – a existência desta situação conhecida como “racismo legal” no Alabama ou em Johannesburg…

Tá legal… sempre houve discriminação na sociedade brasileira (aqui sempre é o negão que é vagabundo, mas também pode ter sido o cearense, ou o paraíba que atrapalhou tudo, ou é uma baianada, coisa de malandro carioca ou de viado gaúcho…).

Mesmo assim, e de todos os nossos atávicos pesares, nossa marca cultural é a miscigenação total. Todos possuimos traços ameríndios, europeus e africanos, e não estou falando de traços físicos, culturais e de costumes, falo de genética. Isso foi comprovado por estudos científicos recentes.

Considerando-se o DNA como o material hereditário e o gene como unidade de análise biológica, é absolutamente impossível dizer se estas estruturas pertencem a uma pessoa negra, branca ou amarela. O que significa que geneticamente não há raças humanas.  Mas os estúpidos sabem – ou querem saber – disso? Por…caria nenhuma!

Por absoluto asco social instituíram o histórico “racismo velado”  – estúpido, pedante, rancoroso e constante – que hoje cobra seu preço social absurdamente alto. A reação do alijado da sociedade estruturada é  óbvia, conforma-se inicialmente em uma auto-proteção, e migra para um “racismo de resistência”, não menos pedante, rancoroso, constante e, ao contrário do anterior, nada oculto. Ao contrário, apresenta-se aberto, totalmente revelado, até esgoelando: 100% raça!

E aí, a situação se complica… Este tipo de resistência estampada por vários setores da sociedade e encampada hoje pelo governo, não é considerada por seus adeptos como racismo, ora veja! Aí de mim se colocar uma camisetacom os dizeres estampados no peito: 100% branco! Vou ter de me explicar, perante algummagistrado, afirmando com a cara mais lavada deste mundo que se trata “de uma ação de markenting de um sabão em pó”, que eu não sou louco.

Pela vergonha de nossa cultura sinhozinho / nego-do-engenho, fechamos constantemente os olhos para estas distorções que se pratica para garantir cidadania, e aí o estrago é maior. Pois, ao erro social somamos o paternalismo histórico, e aí “mermão” o desastre é de perda total!

É um tal de lei de proteção à melamina p´rá cá,  terras geneticamente demarcadas ou quilombolamente ofertadas p´rá lá, exceções regradas em Brasília acolá, transformando nossa sociedade em um ninho de marfagafos no quesito cidadania. Ou melhor, numa piada, sem graça, mas ainda uma piada.

Temos cadeia, vaga escolar, critério de avaliação em concurso público, o escambáu…  tudo legalmente definidinho para vários tipos de… cidadãos!!! Qual é sua classificação constitucional de cidadania?

O mais doloroso é que ninguém se mexe meudeus!!! E isso me assusta! Sabe por que? Porque isto demonstra consentimento, comprometimento com o status quo…

Conclusão: Neste pós-dia da consciência negra temos uma zona infernal provocada pela existência ou não de feriados nas cidades da Região Metropolitana de São Paulo, fazendo com que eu fique aqui trabalhando enquanto um mundaréu de paulistanos se encontram praticando o esporte preferido da paulistada (congestionamento de automóveis) lá no litoral desde 4a. feira. Blé…

Anúncios

Written by sergiovds

novembro 21, 2008 às 05:32

Publicado em política

Tagged with , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: